vistoria de obras vistoria de obras

Vistoria de obras: 7 dicas para executar de forma eficiente

9 minutos para ler

A vistoria de obras é um procedimento essencial na construção civil, pois, ao realizá-la corretamente é possível evitar atrasos e acidentes, economizar no orçamento e no tempo e certificar de que o empreendimento está adequado às normas e leis. Ou seja, beneficia todos os envolvidos, como a construtora, os órgãos regulamentadores, os profissionais envolvidos e os clientes.

Resolução nº 1010 do CONFEA (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia) determina a vistoria de obra ou serviço como a atividade que abrange a verificação e o controle técnico-sistemáticos do procedimento, com a intenção de analisar ou constatar se sua execução corresponde ao projeto e às especificações e prazos instituídos.

Essa medida garante que falhas não aconteçam, identificando erros ou vícios da construção. Dessa forma, consegue-se realizar as reformas necessárias a tempo. Por isso, a vistoria de obras deve ser feita por profissionais habilitados e capacitados para analisar condições técnicas, tanto de uso quanto de manutenção da construção, ajudando clientes e incorporadores no processo de recebimento das obras.

Quer saber como realizar uma vistoria de obra eficiente e como isso pode impactar positivamente o negócio? Continue a leitura!

Como funcionam as vistorias de obras e qual a sua importância para a construção civil?

Este processo é muito importante para uma edificação por inúmeros motivos: previne erros, garante a qualidade dos serviços, analisa se a construção está dentro das leis e regulamentações e garante que o imóvel seja entregue como foi projetado e acordado com o cliente.

Uma vistoria de obras eficiente garante segurança tanto para o comprador quanto para o responsável pela construção, já que ela é que tornará possível cobrar empreiteiros e outras mãos de obra por eventuais problemas antes de o imóvel ser entregue. Dessa forma, ela deve ser a última etapa antes da entrega das chaves.

Vale lembrar que o serviço de vistoria de obras pode ser contratado por qualquer um dos envolvidos com a construção. Para o comprador é interessante saber se tudo está em dia, já para a construtora pode ser útil para comprovar que tudo o que foi combinado durante venda foi entregue, ajudando a manter a boa reputação.

Como fazer uma vistoria de obra eficiente?

Para que a construtora entregue um imóvel em perfeitas condições é essencial que o profissional responsável siga alguns passos. Descubra quais são eles!

1. Tenha uma política de vistorias

Como uma vistoria eficiente exige atenção em inúmeros detalhes, os quais vão desde documentos até revestimentos, é preciso estabelecer uma política para que nada passe despercebido. A melhor forma de ter sucesso nesse procedimento é acompanhar o desenvolvimento de cada atividade, realizando inspeções, elaborando formulários e programando as vistorias.

Uma dica é criar uma metodologia de conferência que melhor se encaixe com o seu negócio, como separar as etapas por tipo de fornecedor ou por cômodo. Assim o funcionário responsável pela fiscalização poderá registrar no relatório de obra todas as informações de maneira clara. Dessa forma, quando reparos forem necessários, facilita a convocação da mão de obra, o que impede (ou, pelo menos, reduz) uma extensão de tempo no cronograma.

Outro motivo para estabelecer uma política de vistoria e manter tudo bem organizado é que se comprovado o desatendimento das determinações do fiscal quanto a perfeita execução da obra são constituídos motivos para rescisão do contrato (Lei 8.666/93, art. 78, incisos VII e VIII).

2. Realize vistorias frequentes nas obras

Pode parecer difícil realizar o acompanhamento frequentemente, mas apenas assim o profissional terá controle do canteiro de obras. Ao fazer todos os registros e medições necessárias, as tomadas de decisões e mudanças relacionadas à falta de produtividade e desperdício de materiais, por exemplo, tendem a ser muito mais simples e rápidas.

Manter os registros dos relatórios de obras sempre atualizados não apenas diminui o risco de problemas, como está totalmente relacionado a questão financeira. Sendo assim, é essencial realizar visitas frequentes principalmente durante a execução de serviços de maior complexidade.


3. Utilize a tecnologia para facilitar as tarefas

Como já foi explicitado, as informações da vistoria de obras devem ser o mais preciso possível. Na correria de uma construção, muitas vezes, essas vistorias não são feitas na quantidade adequada e nem no nível de detalhe necessário. Nesse caso, a tecnologia pode ser uma grande aliada dos profissionais responsáveis pela tarefa.

O registro fotográfico e o tour virtual são poderosas ferramentas. Além de agilizarem o processo, enriquecem o laudo e contribuem para uma visão real da situação encontrada, impedindo com que haja más interpretações, problemas de comunicação e falhas despercebidas. Essa opção também permite compartilhamento de informações em tempo real e geração de gráficos e comparativos.

Apropriando-se de uma inovação tecnológica, a equipe envolvida consegue disponibilizar imagens ao responsável em tempo real, possibilitando que as correções e alterações necessárias sejam feitas rapidamente. Dessa forma, o tempo de construção é agilizado e consequentemente, os gastos diminuem.

4. Verifique os sistemas elétricos e hidráulicos

Essa etapa é essencial, pois, se não for verificada corretamente, os problemas podem aparecer após a entrega do imóvel e causar grandes transtornos, como a danificação de móveis. O profissional deve inspecionar minuciosamente todas as instalações e, caso apresente alguma imperfeição, deverá acionar a mão de obra responsável para restaurar o defeito antes da entrega para o comprador.

Em relação aos sistemas elétricos do empreendimento, o funcionário responsável deverá testar o funcionamento das lâmpadas, interruptores e tomadas, campainha, qualidade da fiação e os pontos de energia de cada cômodo.

Quanto aos sistemas hidráulicos, deve-se certificar, principalmente, de que não existem vazamentos, e por isso, cada canalização de esgoto, tubulações, grelhas e pontos de escoamentos necessitam ser verificados.

Os cômodos que merecem mais atenção são aqueles que contêm área molhada, como cozinha, banheiros e lavanderia. De qualquer forma, o profissional precisa testar todas as torneiras, válvulas de descarga, chuveiros, registros, entre outros particulares de cada imóvel, como piscinas e banheiras.

5. Verifique a estruturação do imóvel

Essa fase consiste em analisar as estruturas permanentes e provisórias dentro do canteiro de obras. O profissional deve acompanhar todas as etapas de execução e elaborar mediação ao final de cada uma delas, para assim, solicitar a restauração, a substituição de equipamentos e materiais ou até mesmo paralisar a obra caso seja encontrado algum fator de risco ou inconformidade com normas técnicas.

O funcionário também tem o direito de solicitar testes e outros tipos de prova para certificar a qualidade dos serviços e solucionar falhas. Esse procedimento não diz respeito apenas a grandes estruturas. Cabe ao fiscal verificar portas, janelas, revestimentos, metragem dos cômodos, pinturas, forros, gessos, posicionamento das vagas de garagem, entre outros.

6. Conte com profissionais capacitados

A vistoria deve ser realizada por prestadores de serviço capacitados e com experiência nesse tipo de trabalho, já que apenas um olhar apurado não deixará nada passar despercebido. Uma boa solução é contratar uma empresa terceirizada que não esteja envolvida com o projeto. Um ponto de vista sem vínculos pode perceber detalhes que alguém na obra não notaria.

Ao contratar o serviço, não deixe de analisar o histórico da empresa e o quadro de profissionais. Assim você certifica-se que o funcionário responsável está apto a emitir o laudo e lhe entregará um documento com as reais condições do imóvel.

O engenheiro e o arquiteto são os únicos profissionais capacitados para esse tipo de serviço. Eles devem estar registrados em seu respectivo Conselho Profissional, ou seja, no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) ou no CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo).

7. Compare o que foi planejado com o que foi executado

O cliente, com certeza, exigirá a entrega do imóvel como foi apresentado em plantas e outros materiais gráficos, por isso, o profissional responsável pela vistoria deve sempre estar atento e comparar o que foi projetado e o que realmente foi construído.

Vale também comparar o que foi planejado, segundo o cronograma de obra, e o que foi executado. Dessa forma, é possível saber se a obra está dentro do prazo estabelecido, assim como se os equipamentos e materiais estão sendo utilizados corretamente, sem desperdícios. Caso algo esteja fora do programado, será mais fácil analisar quais foram os motivos, como chuva ou falta de funcionários.

Também é importante fazer uma comparação de “antes e depois” no entorno da construção. Isso porque muitos vizinhos desconhecem danos de seu imóvel (como rachaduras) e depois de vê-los acreditam serem recorrentes da obra mais próxima. Fazendo este tipo de vistoria antecipadamente é possível garantir os direitos da construtora ou ressarcir os vizinhos se for o caso.

Agora que você está ciente sobre a importância de uma vistoria de obras eficiente, lembre-se de que tudo precisa ser devidamente documentado. O material gerado recebe o nome de “laudo técnico de vistoria de obra” e deve detalhar todos os problemas identificados, suas possíveis causas, todos os reparos necessários e o prazo para a realização.

O formato deste laudo é responsabilidade do profissional que elaborá-lo, porém, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) estabelece algumas diretrizes, como conter imagens e recursos que facilitem o entendimento do documento, como setas e anotações.

A última etapa do processo, ou seja, a entrega do laudo, costumava ser feita presencialmente e autenticada. Porém, com a finalidade de otimizar o processo, muitos profissionais passaram a utilizar o envio online por meio do recurso da assinatura digital.

Conclusão

Se você gostou deste artigo sobre como fazer  vistoria de obras de maneira eficiente e tem interesse em saber mais sobre a área da construção civil, não deixe de nos seguir nas redes sociais — estamos no Facebook, no Linkedin, no YouTube e no Instagram. Até a próxima!

Quer continuar recebendo dicas para melhorar o desempenho das suas obras? Então, assine a nossa newsletter e receba tudo em primeira mão.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados