O que é e como fazer uma planilha orçamentária de obra?

9 minutos para ler

Você sabe como fazer uma planilha orçamentária de obra? Para quem trabalha com a construção ou com a reforma de imóveis, ela é fundamental no controle dos gastos e, até mesmo, no cumprimento do cronograma. Assim, você evita que haja prejuízos, tanto com o atraso da entrega do trabalho quanto o financeiro, por não conseguir visualizar tudo o que será necessário e toda a verba a ser investida no projeto.

Esse tipo de controle não pode ser considerado uma perda de tempo: ao usar algumas horas do seu dia para fazer a planilha orçamentária, você otimizará o controle sobre a obra, o que vai facilitar muito todo o processo, inclusive para projetos futuros. Com maior previsibilidade, os números serão mais satisfatórios e os retrabalhos poderão ser evitados.

Se você ainda não sabe bem por onde começar a fazer esse tipo de planejamento, está no lugar certo. Neste post, vamos ajudar você a entender melhor o que é a planilha orçamentária de obra, a elaborar a sua e mostrar todas as vantagens de adotar essa prática daqui por diante. Confira!

O que é a planilha orçamentária de obra e qual a sua importância?

A planilha orçamentária auxilia na execução do planejamento da construção com mais eficiência, além de ser muito útil no controle do canteiro de obras. Ou seja, ela é fundamental para que o projeto alcance o resultado e o sucesso esperados, porque permite ao profissional ter uma previsão mais precisa sobre as atividades e as etapas a serem vencidas.

Esse controle também garante que você tenha uma estimativa certeira de todos os recursos necessários para a finalização da obra, ajudando a prever, inclusive, como deverá ser a composição de profissionais que vão atuar em cada projeto. Quando bem elaborada, a planilha orçamentária poderá, também, ajudar no cálculo do rendimento que você terá com a obra após a sua conclusão.

Desafios para a sua elaboração

Uma das grandes dificuldades que costumam surgir para a realização do orçamento de uma obra está na capacidade de prever as situações que fogem do planejamento. Contudo, é exatamente nesse ponto que está a importância de usar a planilha orçamentária com eficiência, contemplando tanto as áreas de recursos humanos quanto de compras, para escapar do risco de prejuízos.

Sabemos que há, em toda obra, um índice de desvio entre o que foi orçado e o que é realizado, que pode ser maior ou menor, de acordo com a precisão no momento em que ela está sendo planejada. Com a planilha orçamentária, a margem de risco pode ser reduzida, o que ajuda a aumentar o seu potencial competitivo.

Com ele, é possível fazer um cálculo mais preciso da margem de lucro do projeto, usando um controle de custos mais apurado a partir do levantamento certeiro dos recursos que serão utilizados. Outra grande vantagem é que, ao ter essa visão mais ampla dos gastos, será possível obter melhores negociações junto aos fornecedores.

Passo a passo: como fazer uma planilha orçamentária de obra?

O uso de sistemas e soluções que permitam facilitar a gestão de obras será de grande utilidade na elaboração da planilha de orçamento de obra. Veja, a seguir, quais são os passos para obter o melhor resultado.

Levante os custos indiretos e os custos acessórios

O levantamento dos custos da obra deve levar em conta todos os setores que serão afetados pelo projeto, que podem ser divididos entre custos diretos e acessórios. Os custos diretos estão relacionados diretamente ao serviço prestado, ou seja, aos recursos aplicados em materiais, mão de obra e equipamentos.

Para isso, será necessário aplicar a composição de custos (da qual falaremos a seguir mais detalhadamente), registrando os índices e quantidades de insumo e trabalhadores ligados à obra. Não se esqueça de que nesse ponto devem ser incluídos os encargos dos profissionais ligados à execução do projeto.

Já os custos acessórios são aqueles ligados ao funcionamento da empresa que tocará a obra, como os gastos administrativos, como taxas de risco, seguro, salários de outros profissionais que não atuam diretamente nesse projeto, despesas fixas etc.

Faça uma estimativa de quantidades

Nessa parte, entram as quantidades de material que estão determinadas no projeto do imóvel, a partir do cálculo de cada insumo por metro quadrado. Cada obra tem uma estimativa diferente, de acordo com os materiais que serão utilizados, o tamanho e o tipo de projeto. Por isso, esse cálculo deve ser personalizado e o mais preciso possível, considerando todas as etapas de execução.

Aqui, também cabe o cálculo da produtividade, ou seja, o custo da hora trabalhada pela mão de obra contratada. Esses valores costumam ter um peso grande no orçamento total e seu cálculo é fundamental para que o orçamento seja fiel ao gasto real.


Liste as atividades envolvendo a obra e divida os insumos por etapa

Para elaborar a planilha orçamentária, é fundamental fazer o cruzamento de dados com o planejamento e a gestão da obra. Assim, você poderá separar os custos e os materiais de acordo com cada etapa de execução do projeto, o que ajuda a tornar o controle mais eficaz, facilitando as medidas de correção, caso sejam necessárias.

Essa divisão pode ser feita da seguinte forma:

  • serviços preliminares (projeto, planejamento, levantamento de custos etc.);
  • fundação da obra;
  • estrutura do imóvel;
  • parte de alvenaria;
  • instalações elétricas e hidráulicas;
  • piso e revestimentos;
  • instalação de esquadrias (portões, janelas, portas etc.);
  • pintura e limpeza.

Monte as Composições de Preço Unitário (CPU)

O detalhamento do orçamento da obra deve ser feito, como mencionamos, a cada etapa de execução do projeto. Assim, você conseguirá ter mais precisão nos cálculos e redução do risco de erros, que levarão a atrasos e prejuízo. Para ajudar nessa tarefa, você poderá usar os dados levantados até aqui para a elaboração da Composição de Preço Unitário (CPU), determinando o gasto com cada material, dividido pelas etapas da obra.

Um exemplo prático disso é a definição de quanto será preciso obter de cada material usado para compor a argamassa para a fundação do imóvel. Se você já sabe que precisará de 15 metros cúbicos do material, então precisa compor o cálculo de quanto precisará para obter o insumo. A partir desse resultado, poderá ter uma ideia de valor se precisar de material extra, ou seja, terá em mãos a definição do preço unitário do serviço.

Aplique as Bonificações e Despesas Indiretas (BDI)

BDI é uma forma de entender qual será o lucro da sua obra, a partir da determinação de percentual dos valores calculados em sua planilha orçamentária em relação ao custo total do projeto. É esse cálculo, que inclui os impostos, que possibilitará a determinação do preço da obra, ou seja, a somatória de custos e lucro.

Com a finalização da planilha orçamentária de obra, todos os dados levantados poderão ser colocados em uma planilha de fácil compreensão para que o cliente tenha um maior entendimento das informações. Isso vai permitir que haja maior transparência em toda a execução do trabalho, proporcionando mais segurança na contratação do trabalho.

Quais as vantagens de elaborar uma planilha?

Como mencionamos, a elaboração da planilha orçamentária de obra é um trabalho que ajuda a reduzir os riscos de prejuízo, além de garantir maior controle, até mesmo, sobre o prazo de entrega. Com ela, todo o planejamento é favorecido, tornando o processo mais certeiro a partir da estimativa dos prazos de entrega e dos custos, do orçamento e do acompanhamento da gestão de obra.

Além disso, o profissional terá mais segurança e controle do consumo de materiais durante a execução do projeto, evitando os desvios e criando uma base eficiente de composições e insumos, contendo todas as quantidades previstas e necessárias para cada etapa. Você saberá quanto deve comprar de material, quando ele será usado e quanto vai ter de despesas com cada serviço e insumo.

A gestão do canteiro de obras também é favorecida com esse controle mais minucioso, permitindo o planejamento, até mesmo, da rotina da mão de obra, garantindo que o cronograma estabelecido seja seguido. Essa previsibilidade ajuda a prevenir que haja custos adicionais, resultantes de situações inesperadas.

Por fim…

Por fim, podemos dizer que a elaboração da planilha de orçamento de obras promove mais confiança e credibilidade junto ao cliente ao tornar as determinações sobre cada etapa do projeto mais transparentes. Com esse controle, desde a compra de insumos até a execução de cada etapa, dificilmente haverá atrasos.

Entender como fazer uma planilha orçamentária de obra torna seus projetos mais certeiros. Desde a definição de custos, de elaboração do planejamento e do cronograma, até a contratação da mão de obra. Com ela, o profissional terá uma visão mais precisa sobre a sua rentabilidade em cada projeto, reduzindo os riscos de ter prejuízo e de atrasos. É importante que os dados sejam atualizados constantemente para que o controle seja efetivo.

Nosso artigo ajudou a entender melhor sobre a importância da planilha de orçamento para os seus projetos? Você pode ampliar os seus conhecimentos para deixar suas obras ainda mais rentáveis. Para isso, leia nosso post sobre como reduzir o desperdício de material na construção civil.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados