5 métricas de vendas imobiliárias que devem ser acompanhadas

4 minutos para ler

Você sabe como atuam as métricas de vendas imobiliárias? Na verdade, esses indicadores foram criados para que as estratégias de vendas pudessem ser avaliadas — se estão surtindo efeito ou não. Com eles, é possível mensurar e saber tudo que impacta os resultados, tanto de forma positiva quanto de forma negativa.

Além de fazerem uma análise para saber se a imobiliária está faturando, essas métricas direcionam os gestores, oferecendo-lhes subsídios para que possam ser mais precisos nas suas tomadas de decisão. Na realidade, elas viabilizam a produtividade, um bom faturamento e o consequente crescimento do negócio.

Quer saber quais são as principais métricas de vendas imobiliárias? Continue a leitura e confira!

1. Ticket médio ou Valor Médio das Vendas

Essa métrica é fundamental para qualquer imobiliária, pois aponta lucros e prejuízos, focando na questão monetária e indicando o retorno financeiro que um corretor traz para a imobiliária em cada negócio fechado.

Trata-se de uma forma muito eficaz de avaliar as estratégias adotadas pela empresa e que não pode faltar em uma gestão de negócios. Ela garante a possibilidade de rever os métodos empregados para saber o que precisa ser melhorado ou mesmo mantido.

Os resultados do ticket médio podem ser calculados por meio de uma conta simples: divide-se o valor do faturamento em um período pelo número de clientes. Dessa forma, será viável saber quanto cada cliente traz de lucros para a imobiliária. Ou seja, o ticket médio é a média de valor obtida por cliente de seu negócio.

Esse indicador colabora para que os gestores saibam exatamente quantos clientes devem captar e qual será a meta de vendas a ser alcançada individualmente por corretor.

2. Taxa de conversão

O indicador taxa de conversão está associado à métrica do ticket médio. O principal propósito desse indicador é revelar a produtividade de cada corretor — ou seja, possibilitar o conhecimento de sua média de negócios fechados ou convertidos, tendo como base o número de abordagens realizadas.

Para chegarmos ao número exato de conversões, basta somarmos o número de abordagens ou visitas feitas e dividirmos pelo número de vendas efetuadas. Exemplo disso seria identificar cerca de 20 visitas feitas no período de um mês e a venda de 2 apartamentos. O resultado desse cálculo seria uma conversão de 10%.

A taxa de conversão aponta quais os corretores mais produtivos e que têm uma abordagem mais eficaz. Esse indicador mostra quem precisa melhorar e quem está no caminho certo.


3. Base de leads

Ter uma base com um grande número de contatos é essencial para a captação de clientes. Para nutrir essa base, será necessária uma boa estratégia de marketing, que pode ser alcançada por meio de conteúdos relevantes para seu público ou tecnologias ligadas ao segmento — isso tudo para atrair leads e convertê-los em negócios.

Ou seja, tornar seu negócio atrativo, com estratégias de captação de contatos — como um blog com conteúdos ricos, que qualificará seus contatos no momento da compra — é um passo importante para transformar suas visitas em leads qualificados (clientes prontos para fechar negócio).

4. Atividades realizadas por negócio

Essa métrica é utilizada para mostrar o esforço que um vendedor faz para concluir determinado negócio. Com ela, é possível saber todos os passos até a conclusão. Por exemplo: quantas ligações ele precisou fazer, quantas visitas ao imóvel foram necessárias, as propostas feitas e revisadas, entre outros.

5. Índice de recomendações de clientes

Essa é uma das métricas de vendas imobiliárias que nos mostram os corretores mais bem-vistos pelos clientes, uma vez que recebem muitas recomendações. Ela revela também o quanto o vendedor é carismático e o quanto faz uso de suas qualidades, como a simpatia e o poder de persuasão — extremamente importantes nessa profissão.

Como você pôde conferir neste post, utilizar as métricas de vendas imobiliárias é de grande utilidade para os gestores e vendedores. Na verdade, elas sinalizam e dão diretrizes para tomadas de decisões e a criação de estratégias de vendas.

Gostou deste conteúdo? Bem interessante, não é mesmo? Continue, então, com a visita ao nosso blog e leia também outro artigo igualmente interessante: “Corretores de imóveis: 10 dicas para vender mais no mercado imobiliário”.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados